Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bem-vindos

04.07.13, Alice Alfazema
Faço minhas as palavras deste poeta. Quanto às flores, levem-nas como lembrança.  Benvindo, o leitor, aos áticos  do meu cérebro quadrado  onde um milhão de soldados  solda, aí!, nada simpático;  mas, é coisa de lunático  (policialucinação?)  espremer esse esquadrão  que aos meus neurônios desata?  Espremedor de batatas!  Espremedor de limão!                                      (...)