Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O ponto comum

27.09.20, Alice Alfazema
Já não sei há quanto tempo recortei estas meninas de papel e depois as pintei. No fundo elas são uma representação daquilo que podemos ser, ou da forma como vemos o mundo e nos apresentamos perante ele. Reparei agora que existe um ponto comum entre todas - o sorriso. Nunca desenhei nenhuma cara triste. E é verdade, que quando me apresento perante um problema, ou algo menos bom é no sorriso que me refugio, não me sei ver sem ele, e mesmo quando estou furiosa, num repente vejo-me (...)

#diariodagratidao 08-01-2019

08.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Sophie Blackall    Hoje estive a pensar sobre as minhas memórias. As memórias que tenho daqueles que já não existem nesta dimensão. Viajei por elas e tenho muitas que me deixam feliz, outras saudades, outras não quero saber delas. As memórias são uma herança boa ou má que se dá sem ninguém pedir. E temos que ficar com elas para sempre ou até nos esquecermos. Pode ser tudo o que nos resta, pode ser um escape, ou uma solução.   Hoje estou grata por (...)