Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Rosas para Gabriel García Márquez

17.04.14, Alice Alfazema
  Oiço na televisão que morreu Gabriel García Márquez, um dos meus autores favoritos, sei que tudo tem um fim, talvez seja um outro começo, mas as obras que deixou estão vivas e retratam a vida e as emoções do princípio e do fim. Deixo aqui um excerto do livro, O Aroma da Goiaba, que é uma longa conversa entre Gabriel García Márquez e o jornalista Plinio Apuleyo Mendoza.   - Há sempre flores amarelas em tua casa. Que significado têm? - Enquanto houver flores amarelas nada (...)