Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O que podedemos aprender nos blogs?

Dias com árvores

05
Jan24

 

Pericallis papyracea

"É uma verdadeira planta todo-o-terreno, que aparece desde a costa até aos pinhais de altitude, não desdenhando bermas de estrada e orlas soalheiras da laurissilva. Vivaz e de textura herbácea, atinge um metro e meio de altura em condições favoráveis (1.ª foto acima), mas a sua versão costeira (2.ª foto) é de tal modo mais débil que dir-se-ia pertencer a outra espécie. "

A ver e a ler no blog Dias com árvores

O Sol

em dias de muito frio, sabe bem recordar

17
Jan23

 

Captado nos dias 3 e 5 de janeiro de 2023, na região Dark Sky® Alqueva, Portugal, uma imagem de alta resolução e sequência time lapse revelam a actividade da cromosfera durante dois dias seguidos, mostrando a mancha solar AR3182 lançando uma proeminência eruptiva curta e rápida apenas algumas horas antes de libertar um potente Flare X1.2 que ocorreu a 6 de Janeiro, pouco antes da 01h00 UT, infelizmente ainda era noite em Portugal. A 3 de Janeiro, a cromosfera solar também apresentava uma nuvem de fogo pairando sobre o sol, suspensa e presa pelos fortes campos magnéticas que ali actuam. É possível ver muitas mudanças interessantes na forma desta “nuvem de fogo” bem como nas estruturas das proeminências. Também podemos notar muitas espículas finas ao redor do disco solar, enquanto a própria cromosfera mostra um movimento mais lento. As condições eram boas, por isso foi possível registar um time lapse de cerca de 634 imagens para os dois dias. O resultado final é um filme solar de alta resolução 4K com cerca de 2h45 minutos de fotos.

Miguel Claro

ver mais fotografias (clicar na imagem abaixo) em, 

 

Da proa à popa

13
Nov21

peixe.jpg

 

Os que avançam de frente para o mar
E nele enterram como uma aguda faca
A proa negra dos seus barcos
Vivem de pouco pão e de luar
 
 
Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen
 
 
Fotografia de Artur Pastor, Sesimbra,  que poderá ver na exposição  "Artur Pastor - O Povo no Panteão", até ao dia 6 de fevereiro de 2022, no Panteão Nacional, Lisboa.
 
Artur Pastor - O Povo no Panteão, é o título da exposição de fotografia de Artur Pastor (1922-1999), através da qual se procuram revelar diversas facetas do povo português captadas pela lente deste fotógrafo. O fundo a partir da qual se selecionaram as imagens encontra-se à guarda do Arquivo Municipal de Lisboa, sendo atualmente um dos mais requisitados. Artur Pastor recolheu, enquanto técnico do Ministério da Agricultura, milhares de fotografias de pessoas, de ambientes urbanos e rurais. São um testemunho inestimável de um certo Portugal, sobretudo entre os anos 40 e 60 do século XX.