Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

9

A vida inteira

09.03.21, Alice Alfazema
  A minha filha perguntou-meo que era para a vida inteirae eu disse-lhe que era para sempre.      Naturalmente, menti,mas também os conceitos de infinitosão diferentes: é que ela perguntou depoiso que era para sempree eu não podia falar-lhe em universosparalelos, em conjunções e disjunçõesde espaço e tempo,nem sequer em morte.      A vida inteira é até morrer,mas eu sabia ser inevitável a questãoseguinte: o que é morrer? Por isso respondi que para sempreera assim (...)