Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Precaução

17.06.17, Alice Alfazema
Um mestre do Oriente viu um escorpião se afogando e decidiu tirá-lo da água, mas quando o fez, o escorpião o picou. Por conta da reação à dor, o mestre o soltou e o animal caiu na água e ficou se afogando novamente. O mestre tentou tirá-lo outra vez e novamente o animal o picou. Alguém que estava olhando o mestre se aproximou e lhe disse: – Desculpe, mas o senhor é teimoso! Não vê que cada vez que tentar tirá-lo da água ele irá lhe picar? O mestre respondeu: – A (...)

A rotunda e as ovelhas

25.08.15, Alice Alfazema
Num dia destes, enquanto passeávamos o Ginjas encontrámos quatro ovelhas a comer a relva da rotunda. Fresca e viçosa a relva parecia apetitosa, e deveria de o estar, pois a devoravam  num frenesim  melódico, encabeçado pelos chocalhos pendentes nos pescoços. Eram só as quatro,  fugidas do resto do rebanho. A música campestre pairava no ar, a pauta eram os dentes e as mastigadelas vorazes. O Ginjas, aquele dez reis de cão, ladrou, e o vozeirão fê-las parar. Silêncio. O (...)