Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Aguarela

28.08.21, Alice Alfazema
Tenho para mim que pintar em aguarela é pintura de Verão e de dias com calor, talvez pela técnica, cuja essência está relacionada com a água e o tempo de secagem, sei lá, faz-me lembrar sempre os dias preguiçosos, gelados e refrescos. Transmite-me a vivacidade com que vivemos os momentos únicos da vida: o amor, o nascimento de um filho, um abraço sentido, a família, as férias, os jantares com amigos, as risadas de ficar a doer a barriga, coisas boas que por vezes ficam (...)

Mãe, tirei esta foto para o teu blog!

O final do dia de ontem

20.08.21, Alice Alfazema
  O mar beijando a areia O céu e a lua cheia Que cai no mar Que abraça a areia Que mostra o céu E a lua cheia Que prateia os cabelos do meu bem Que olha o mar beijando a areia E uma estrelinha solta no céu Que cai no mar Que abraça a areia Que mostra o céu e a lua cheia um beijo meu    Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen    Para ouvir:    

Almocinho de domingo

20.06.21, Alice Alfazema
Durante muitos anos a minha alimentação foi essencialmente à base de peixe, peixe bem fresco, acabado de pescar pela madrugada, lá em casa era raro comer-se peixe ou carne congelada. A não ser quando o velho lobo do mar chegava da Mauritânia e trazia garoupas, pargos rosados, lagostas, corvinas, cada posta ultrapassava largamente o diâmetro do prato, nessa altura eu não sabia o quanto era privilegiada por ter à mesa destes manjares, desconhecia completamente o que era carne com (...)

As minhas flores

20.04.21, Alice Alfazema
Eu não tenho jardim, mas tenho bosques, vales, planícies e serras, onde colho as minhas flores, colho-as com a objectiva, este ano redescobri o prazer de observar as flores silvestres, sentindo uma alegria quase infantil por ver uma diversidade tão grande de pormenores que nos são alheios na pressa do dia a dia. Há algo comum a todas elas - Liberdade.   Espírito das danças, espírito das estrelas,espírito das crianças, espírito das velas,espírito que te escondes nos risos e (...)

Tarte de maçã de Palmela e mandioca do Brasil com,

Moscatel de Setúbal

17.04.21, Alice Alfazema
  Num destes dias comprei um pacotinho de mandioca hidratada, tinha curiosidade em saber o seu sabor, hoje aventurei-me a misturar alguns ingredientes para chegar àquilo que imaginei, decidi unir o Brasil a Palmela, Brasil porque não sei qual a verdadeira zona de origem da mandioca.  A mandioca tem um cheiro um tanto ou quanto merdozo, cheira muito mal. Bem continuando, untei com margarina o fundo de uma tarteira, cortei seis maçãs nascidas e criadas na região de Palmela, (...)