Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Micro contos - Festival

11.04.21, Alice Alfazema
Abeirei-me daquele aglomerado rosa, era um rosa vivo e elegante que não consegui captar como queria, entre nós um vento leve provocava uma dança suave,  parecia que havia música naquele silêncio. E de repente ali estava eu, num festival de flores.  

Micro contos - Transparências

09.04.21, Alice Alfazema
Fiquei ali, olhando a pequena abelha, enquanto ela estendia as suas asas brilhantes e transparentes ao sol da manhã que se erguia,  num voo parado e vibrante,  pensei em quantos batimentos de asas por segundo seriam necessários para manter-se assim sem sair do lugar. Aquela dança milenar era aos meus olhos uma novíssima descoberta.   

Micro contos - Breve dourado

08.04.21, Alice Alfazema
Ilustração Jacqueline Molnár   A minha casa é virada a nascente, tenho grande parte das vezes o privilegio de observar o romper do Sol. Sei de cor as tonalidades de luz com que ele estica os seus longos braços. Gosto especialmente do tom dourado que dura breves minutos. Sabe-me a presente por desembrulhar.    

Onze anos de blogue

Alice Alfazema

01.04.21, Alice Alfazema
Ainda olho para o meu blog e não sei em que categoria o hei-de classificar, não tem uma escrita consistente com o mesmo tema, é assim por dizer, aquilo que "me dá na bolha", quando vejo que termos de pesquisa são utilizados pelos visitantes para chegar até cá, sou informada de que não há termo de pesquisa. Portanto o que vos trará até cá? Será possivelmente um enigma.  Apesar deste tempo todo que já foi percorrido, "tantos dias, tantas horas", continuo a surpreender-me com (...)