Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - A senhora

08.08.19, Alice Alfazema
A senhora veio à escola para colocar o processo do seu menino em dia e deixou o menino lá numa mesa entretido com o telemóvel dela. Veio até mim e disse-me, com uma voz nasalada e calma, que o menino quando está sozinho ninguém dá por ele e que às vezes até o tem de procurar pela casa. O menino continuava a brincar com o telemóvel, estava entretido, sossegado. Um encanto. Depois a senhora desliza suavemente, os seus passos são pequenos, e bandoleando-se dirige-se na (...)

#diariodagratidao 17-06-2019

17.06.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Quint Buchholz   Hoje o meu dia de trabalho foi de borracha na mão, a apagar escritos e sublinhados nos livros escolares. Quando cheguei a casa comi uma enorme bola de gelado para superar o trauma. Mas desconfio que sou capaz de vir a sonhar com isto, que a borracha me persegue e eu não sou capaz de fugir dela. Ó meu Deus, que mal fiz eu na outra encarnação? Ainda bem que existem gelados!  

Conversas da escola - Saudades

21.05.19, Alice Alfazema
Saio do autocarro e subo a ladeira para ir trabalhar, é manhã cedinho, há um fresco bom no ar, é como se as Árvores  me cumprimentassem ainda cheias de orvalho, duas rolas estão no fio da electricidade, às vezes voam até ao topo das árvores. Olham-me. Há um canto de pássaros que paira no ar. Carrego a minha mala ao ombro, está pesada, na mão levo a minha lancheira colorida com o almoço. Pressinto passos apressados atrás de mim, é como se eu conhecesse os passos e as vozes (...)

Conversas da escola - Você foi uma criança feliz?

20.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Irisz Agocs   - Olhe lá Contina... A rapariga mostra-me a zona do cotovelo toda esfolada e com algo que me parecem pedrinhas. - O que é isso? Já desinfectas-te? Parecem pedrinhas. - Já desinfectei, isto parece que é pomada ou pus. - Sabes de uma coisa? Quando eu era miúda andava sempre com os joelhos esfolados, e quando  a ferida já estava a criar carepa, zás, caía outra vez e lá começava tudo de novo. Nós divertia-mo-nos a espremer o pus. - Você foi uma (...)

Conversas da escola - Eles comem tudo

24.04.19, Alice Alfazema
  A música estava a tocar, estávamos a comemorar o 25 de Abril... - Estão a ouvir a música, "eles comem tudo, eles comem tudo...", são como vocês: comem tudo e não deixam nada... - Ó Contina, não pode mudar a música?