Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

À procura do mar

14
Mai21

Hoje ao final da tarde fui ver o mar, aquela massa de água que nunca me hei-de cansar de olhar, a maré estava cheia e havia por ali quem andasse na pesca ao choco, dois caiaques passaram cortando a água rasa sem fazer qualquer tipo de onda, por momentos vi-me gaivota, estranhamente não vi nenhuma, devem andar na faina, a torre da Lota erguia-se altiva perante o rio, dela batem as horas certas num gigantesco relógio virado a sul, dando a entender que é hora de partir, porque ali não é importante a hora da chegada. A Serra continua exuberante, naquele verde mesclado a vários tons, recortando o rio e dando as boas vindas ao oceano, na barra entra um navio, a luz do sol esvaísse por detrás da serra e lembra-me que é hora de zarpar. 

 

 

Uma nova década um Novo-Ano: Bem-vindo

2020

30
Dez19

IMG_3296.JPG

 

Para alguns será mais um ano, para outros outra década, para uns o começo, para outros o fim. Que as grades sejam ultrapassadas, mesmo que sejam invisíveis ou psicológicas, que sejas firme nos teus gestos e nas tuas acções, mesmo que tremas por dentro, mesmo que te pareça impossível realizares tais proezas. Um novo ano se avizinha e com ele novos dias virão. O ciclo vai recomeçar. A vida continua.

 

IMG_3329.JPG

 

Que seja doce ou amarga, mas que traga conhecimento, amigos, esperança, saúde, amor, alegria, novidades, sucessos. Independentemente daquilo que somos e da pele que vestimos, ou de como somos reconhecidos, do emprego que temos, dos sonhos que queremos.

 

IMG_3330.JPG

 

Que haja muitos sorrisos e risos, festas e escritas, reuniões de famílias, partilha de recordações. Milhões de coisas boas vão acontecer e o contrário também, no entanto se não podes mudar o mundo, muda pelo menos o teu. 

 

IMG_3331.JPG

 

Que se abracem com força, sentindo a fragilidade do outro, o seu lugar, a sua espera, o seu porquê. Abraços vividos numa plenitude sem causa. Livres.

 

IMG_3332.JPG

 

Despeçam-se das angústias, alimentem as caricias, mergulhem em copos de rigor, esperando conquistas. Atrevam-se.

 

IMG_3340.JPG

 

Amarrotem o ano velho, deixando no passado as nódoas do tempo que se foi. Lavem-se de novo, é tempo de recomeçar!

 

 

Desejo a todos os que passam por aqui, que me comentam, que me estimam, que me animam e que me mimam, um Ano-Novo muito Feliz. Obrigada por estarem desse lado e deste lado.