Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Micro contos - Atrofiadas

18.11.18, Alice Alfazema
  Ilustração Lieke Van Der Vorst   Antigamente as árvores eram grandes e frondosas, podíamos falar com elas e contar com a sua sabedoria, energizar o corpo e o espírito. Agora são muitas vezes pequenos paus, atrofiados pelas podas, inclinadas e envergonhadas.  

A energia

01.06.13, Alice Alfazema
Arte digital Christian Schloe Apenas a energia substitui a energia.  Para isso fomos feitos: Para lembrar e ser lembrados Para chorar e fazer chorar Para enterrar os nossos mortos — Por isso temos braços longos para os adeuses Mãos para colher o que foi dado Dedos para cavar a terra. Assim será nossa vida: Uma tarde sempre a esquecer Uma estrela a se apagar na treva Um caminho entre dois túmulos — (...)

A vida é um acto de mudança

03.04.13, Alice Alfazema
  Por vezes as ideias parecem repetidas, mas merece a pena relembrar:   Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa. Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das (...)

Boiar

16.03.13, Alice Alfazema
  Este cansaço que me tem perseguido vem e vai. Estou cansada sobretudo da hipocrisia que se instalou por toda a sociedade. Não há explicações a discutir é ouvir e engolir. Cansa-me o medo, a inércia, o deixa andar, a falta de criatividade, de humildade para ouvir os outros, a falta de competência, a sobre valorização do eu.   Há uma ausência de silêncio e de (...)

Como recuperar o sorriso e a boa disposição

19.02.13, Alice Alfazema
  Pintura de Suellen Ross  No século passado, foi feita uma experiência com pessoas, para avaliar a expressão do rosto e a sua influência na emoção. O autor desta experiência foi Strack entre outros.   Pediram a um grupo de sujeitos que avaliassem os desenhos animados que iriam ver. As pessoas foram divididas em dois grupos.  A um grupo foi pedido que colocasse um lápis atravessado entre os dentes, ao outro grupo que segurasse o lápis com os lábios.A colocação do lápis (...)