Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bom dia! Eis o meu outfit de hoje. Gostam?

10.09.18, Alice Alfazema
  Ilustração Bill Mayer     Digam de vossa justiça se mudavam alguma coisa? Adoro os brincos. Num próximo post digo-vos onde os comprei, foi numa viagem que fiz...Até logo, que hoje à recepção à comunidade educativa, não que eu tivesse sido convidada, mas senti necessidade de me vestir a rigor. Adeusinho e não se esqueçam deixem a vossa opinião, sobre o meu outfit de hoje, na caixa de comentários. Xi     Alicinha a mais bela.

Conversas da escola - FBI

20.10.17, Alice Alfazema
- Aquele miúdo e aquela miúda são de que turma? Já vou saber para falar com a directora de turma sobre aquilo que eles andam a fazer. - Contina, você é uma espécie de FBI aqui da escola.     Alice Alfazema

Riso

17.06.13, Alice Alfazema
  Ilustração Kim Barnett   Às vezes rio-me, demoradamente, silenciosamente, com esta cena da crise e oiço-os queixarem-se que levam menos para casa. Que não aguentam, que isto e aquilo. E eu penso, o que fariam com aquilo que eu ganho? Se eu vivesse sozinha, não conseguiria sustentar os meus filhos, para não falar no resto, basta apenas isto. Rio-me, não de gozo, mas de pena de mim, de ver o valor do meu trabalho pago à miséria do salário mínimo, e os anos passam e não há (...)

Colarinho encardido

21.04.13, Alice Alfazema
Eu compreendo perfeitamente quem trabalha dando exercício ao corpo, eu própria já o fiz. Já trabalhei muito, numa linha de produção, durante seis meses. No entanto, o trabalho que tenho agora cansa-me mais, vocês podem descansar o corpo que no outro dia estão recuperadas, com a cabeça não é o mesmo. - O que eu gostava de ter um emprego assim. - Mas, ganham uma miséria! - Então, mas não levam nada para fazer em casa. - (E as dores? Ficam no trabalho?) Agora, em (...)

A troco de comida

14.04.13, Alice Alfazema
  Pintura de John Mc Ghie    A mulher pôs o anuncio no painel do supermercado, tomo conta de idosos a troco de comida. Trabalha como varredora de rua. O ordenado não lhe chega para alimentar os dois filhos. Por vezes a água e a luz ficam por pagar. Tem muita tonturas, pois vai trabalhar sem comer.    Há uns anos, aquando da possível epidemia da gripe das aves eram distribuídas vacinas gratuitamente ao pessoal da limpeza e recolha de lixo. Estas pessoas que desempenham tais (...)

Uma questão de tretas

19.06.12, Alice Alfazema
   "Tirar dias de férias ou feriados aos portugueses não passam de tretas."         "A crise não está no euro, mas sim na desindustrialização do mundo ocidental em contraponto com os países emergentes e da Ásia."