Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O que nos embala?

31.07.18, Alice Alfazema
¬† Ilustra√ß√£o¬†¬†Raissa Figueroa ¬† ¬† ¬† As pessoas falam, especializam-se, d√£o opini√Ķes fundamentadas, t√™m argumentos, objectos preferidos, cren√ßas, sabem que em determinada idade √© suposto fazer isto e aquilo, sabem que devem orientar-se para o futuro. Preocupam-se com a economia, com a viol√™ncia, com o ambiente e com as outras pessoas. ¬† Temos ent√£o um mundo construido na especializa√ß√£o da opini√£o e da experi√™ncia. Cada um com a sua pele tenta destacar-se do outro, cada (...)

Os sonhos e os objectivos

13.06.18, Alice Alfazema
Deixaram de acreditar nos sonhos, agora chamam-se de objectivos, porque dizem que os sonhos s√£o irreais, apenas os objectivos s√£o passiveis de serem realizados. E o que pensa um pintor antes de pegar num pincel, como objectiva as cores, as imagens, √© atrav√©s do sonho que se desenha a arte? E os sentimentos que nos assolam quando estamos perante a arte, s√£o sonhos, s√£o objectivos? A vida poderia ser um sonho se n√£o viv√™ssemos¬†agarrados ao objectivos?¬† ¬† ¬† ¬†Ilustra√ß√Ķes de (...)