Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - Amor incondicional

08.09.18, Alice Alfazema
  IIlustração Bill Mayer       Ontem recebemos um telefonema que nos deixou muito felizes, depois de ouvir falar mal constantemente sobre o nosso trabalho é bom saber que existem caminhos que acabam em bem.   - ...eu sou a avó do...e estou a telefonar para vos agradecer tudo o que fizeram pelo meu neto...ele agora está bem, já deixou as más companhias, está a trabalhar e gostam muito dele lá no trabalho, é para vos agradecer...   Ficamos arrepiadas, as notícias boas (...)

Bordados pela Paz

28.05.13, Alice Alfazema
Bordar é um passatempo para uns, trabalho para outros, no entanto também pode ser notícia, passagem de mensagem, dádiva. As mãos amparam a vida e a morte. As mãos estendem os abraços. As mãos criam violência. As mãos transformam.      Com mãos se faz a paz se faz a guerra. Com mãos tudo se faz e se desfaz. Com mãos se faz o poema – e são de terra. Com mãos se faz a guerra – e são a paz. Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra. Não são de pedras estas casas mas

Conversas da escola (118)

19.10.12, Alice Alfazema
- Se as drogas são proibidas, porque é que as vendem?  - Há sempre maneira... - Pois, se os policias passassem lá no portão da minha escola, cheirariam o cheiro que por lá vai...e é todos os dias!     Alice Alfazema