Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Horizonte

20.06.18, Alice Alfazema
  Ilustração Evgenia Gapchinska       O sonho é ver as formas invisíveis Da distância imprecisa, e, com sensíveis Movimentos da esperança e da vontade, Buscar na linha fria do horizonte A árvore, a praia, a flor, a ave, a fonte — Os beijos merecidos da Verdade.          Fernando Pessoa  

Crianças no mundo

28.03.12, Alice Alfazema
  Crianças atrás das grades, em pesadelos de momentos ruinosos onde a sua personalidade será afectada para sempre, onde a sua infância  jamais será vivida. A hipocrisia de virar a cara para o lado e, comentar taxas de juro, subidas e descidas de mercados corruptos, revisões de leis, com mais leis e mais leis, que mais parecem teias, onde há saídas sempre à medida daquilo que se quer. Enquanto isso eles sofrem, no entanto parece que as suas vidas não valem nada, pois não (...)