Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Brilho de Natal

21.12.13, Alice Alfazema
      Ilustração Minna L. Immonen   A menina abraçou o gato e olhou a lua, os dois ficaram dentro daquela bolha cristalina que os unia, a amizade. Percorreram em silêncio o brilho luminoso que vinha da janela. Lá fora estava frio, e ela sabia que era uma menina com sorte, pois haviam muitos meninos que nesse momento estariam ao frio, ou a trabalhar, alguns com fome, outros sofrendo violência feitas pelos (...)

Uma pergunta por dia: O que é a realidade?

15.12.13, Alice Alfazema
    A realidade para uns pode ser a mentira, para outros a verdade, assim como pode ter várias cores, enquanto pode ser negra para alguém, para um outro será colorida. Pode ser risonha ou triste, enfadonha, melancólica, divertida, frustrante, enervante. Pode ser modificada. Pode ser nada. Pode ser fictícia, jovem, velha, pode ser palpável, poética, imaginativa, domingueira, pode ser isto tudo e muito mais, mas nunca é igual para mim e para ti.     Uma pergunta por dia até (...)

Uma pergunta por dia: de que cor são as bolas das árvores de Natal dos sem-abrigo?

14.12.13, Alice Alfazema
    João Manuel Lourenço. Assim mesmo, sem receio de revelar o nome completo. Há quatro anos trabalhava na construção civil. Não esconde o orgulho que tem no seu currículo, que inclui a Ponte Vasco da Gama. Esteve também nas obras do viaduto de Santa Apolónia. “Trabalhei neste viaduto”, diz e aponta para cima. “Quem diria que seria a minha casa.” Notícia e fotografia do jornal