Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Coisas do nosso tempo - A prisão

17.01.19, Alice Alfazema
Leio no jornal que um certo tipo que foi condenado por crimes de colarinho branco foi entregar-se à prisão de Évora, mas de lá mandaram-no embora, que fosse para outro lado. Agora o homem vai tentar entrar em Castelo Branco, vamos lá ver se consegue. As minhas dúvidas são: As prisões funcionam como hotéis e nós é que escolhemos aquela que queremos ir? Se o homem não conseguir vaga nesta que vai ver pode ir para um hotel qualquer que lhe pagam a estadia como se tivesse na prisão?  

Sobre o Face Oculta

08.09.14, Alice Alfazema
Os condenados vão presos ou não? Será que entram na segunda chamada? Talvez as cadeias não tenham vagas... ou as celas melhores já estão ocupadas, ou estarão à espera da instalação de televisão por cabo? Ou esperam calmamente pela próxima promoção do IKEA para a compra dos beliches e colchões e renovação de armários e gavetas? Quem sabe? Só o Destino!   Alice Alfazema