Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Momentos especiais

30.08.19, Alice Alfazema
¬† Nesta semana tive dois momentos muito especiais. Estamos no fim de Agosto, e neste m√™s h√° muita gente de f√©rias, os dias na escola s√£o lentos e silenciosos¬†e existe esta minha necessidade de demonstrar que a escola n√£o √© apenas sala de aula.¬†¬†√Äs vezes deixo-me ir sem pensar, fa√ßo um grande esfor√ßo para o conseguir, n√£o sei despegar o corpo do sentimento e rendo-me vezes sem conta. Surpreendendo-me em cada momento destes.¬† ¬† √Č como se isto eliminasse a minha (...)

Conversas da escola - Coração malvado

07.02.19, Alice Alfazema
- Quero um ch√°? - Ent√£o? - Estou com dores no cora√ß√£o. - Est√°s a ter aulas de educa√ß√£o f√≠sica? - N√£o, de matem√°tica. - Ah pois, a matem√°tica faz muito mal ao cora√ß√£o. ¬† *enquanto a mi√ļda bebia o seu ch√°, olhava¬†para¬† n√≥s¬† e ria-se, com uma bochechas rechonchudas e rosadas (ri-te, ri-te).

Coração

14.12.18, Alice Alfazema
¬† Ilustra√ß√£o¬†Kanako Abe¬† ¬† ¬† Eu queria que o Amor estivesse realmente no cora√ß√£o, e tamb√©m a Bondade, e a Sinceridade, e tudo, e tudo o mais, tudo estivesse realmente no cora√ß√£o. Ent√£o poderia dizer-vos: "Meus amados irm√£os, falo-vos do cora√ß√£o", ou ent√£o: "com o cora√ß√£o nas m√£os". ¬† Mas o meu cora√ß√£o √© como o dos comp√™ndios. Tem duas v√°lvulas (a tric√ļspida e a mitral) e os seus compartimentos (...)

A busca

27.12.16, Alice Alfazema
¬† ¬† Eu conhe√ßo um planeta onde h√° um sujeito vermelho, quase roxo. Nunca cheirou uma flor. Nunca olhou uma estrela. Nunca amou ningu√©m. Nunca fez outra coisa sen√£o somas. E o dia todo repete como tu: ‚ÄúEu sou um homem s√©rio‚ÄĚ! Eu sou um homem s√©rio!‚ÄĚ. E isso o faz inchar-se de orgulho. Mas ele n√£o √© um homem, √© um cogumelo. ¬† ¬† ¬† - Os homens do teu planeta ‚Äď disse o principezinho ‚Äď cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim‚Ķ e n√£o encontram o que procuram‚Ķ ¬† ‚Ä (...)