Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bom dia! Em que posso ajudar?

23.03.19, Alice Alfazema
O meu marido diz que eu penso demais. É verdade, detenho-me nos pormenores do dia-a-dia. Agora tenho notado que quando vou a um supermercado há sempre aquela frase: Bom dia! Em que posso ajudar? E se eu respondesse que me pode ajudar a coçar as costas, ou então a passar a ferro o monte de roupa que tenho cá em casa, de entre outras coisas para as quais preciso de ajuda, será que me ajudavam? Um dia destes ainda vou experimentar. Duvidam? Não duvidem que eu sou mulher para isso. 

Conversas da escola - Coração malvado

07.02.19, Alice Alfazema
- Quero um chá? - Então? - Estou com dores no coração. - Estás a ter aulas de educação física? - Não, de matemática. - Ah pois, a matemática faz muito mal ao coração.   *enquanto a miúda bebia o seu chá, olhava para  nós  e ria-se, com uma bochechas rechonchudas e rosadas (ri-te, ri-te).

#diariodagratidao 26-01-2019

26.01.19, Alice Alfazema
  Ilustração Pedro Leite   Já há muito tempo que procurava uma imagem como esta para ilustrar aqui um pouco do meu quotidiano. É raro o dia em que não acordo assim, não sei como consigo ficar com a cama toda para mim. O pior é que quando acordo assim dá-me vontade de rir. Os psicólogos terão teorias sobre isto,  quanto a mim sinto-me grata por me deixares 80% da cama, para que o meu descanso seja (...)

Micro contos - Ferrugem acutilante

30.06.18, Alice Alfazema
  Ilustração Anna Paolini     Aquela sensação era pior que ferrugem, minava-a devagarinho, deixando-a com rugas amargas no rosto. Olhou-se no espelho e viu que os cantos da boca estavam virados para baixo. No coração  invadia-lhe um sentimento de ciúme. Queria ser a preferida.      Alice Alfazema