Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

As bolas de Berlim caramelizadas

07.08.15, Alice Alfazema
Sonhei que ia a conduzir um jipe, cheio de diplomas e leis, para o Algarve. Entreguei os tais papeis a um homem de cabelo grisalho que com uma voz estranha me deitava perdigotos para as bochechas. Não consigo me lembrar da sua cara, apenas que tinha vestido uns calções de banho às riscas e um pólo cor-de-rosa bebé. Entretanto a sua esposa chegou esbaforida, vinda das compras, trazia queijo e chourição para as sandes. Disse-me que não comia fiambre na praia e que usava (...)

Mais um arroz doce?

10.03.13, Alice Alfazema
Agora que andar indignado está na moda, ando indignadíssima com o facto de um senhor idoso ter que trabalhar dez a doze horas por dia, inclusive ao fim de semana. Nem na China exploram os idosos desta forma. Ou será que exploram? Quando será que este senhor vai poder gozar a sua merecida reforma?   Vou comer mais um arroz doce a ver se isto me passa. É muita indignação...   Alice Alfazema