Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

#diariodagratidao 11-04-2019

11.04.19, Alice Alfazema
Iludtração  Didier Lourenço     Há uma candeia que não alumia há uma roca que já num fia há um coche que já não roda e no armário há vestidos fora de moda há um triciclo que pede escusa e um chapéu que já não se usa e aquilo que já não fia nem alumia nem roda nem se veste nem se usa nem corre – tem a beleza do que já não presta e esta nunca morre.      Poema de Alice Vieira