Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

ūüíč

04.08.19, Alice Alfazema
  Ilustração Erin Robinson   Preciso ser um outro  para ser eu mesmo  Sou grão de rocha  Sou o vento que a desgasta  Sou pólen sem insecto  Sou areia sustentando  o sexo das árvores  Existo onde me desconheço  aguardando pelo meu passado  ansiando a esperança do futuro  No mundo que combato morro  no mundo por que luto nasço    Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"       

#diariodagratidao 03-01-2019

03.01.19, Alice Alfazema
Ilustra√ß√£o¬†Evan M. Cohen ¬† Hoje foi um dia de muito frio, fiquei g√©lida¬†no meu trabalho, bebi muito ch√° para me aquecer durante todo o dia. Estava tanto frio dentro do bar que era quase como se tiv√©ssemos¬†na rua, ou no calor da R√ļssia. Quando dei por mim a entrar em casa fiquei grata por sentir o calor e o conforto, e de me poder esticar no sof√° e enrolar-me nas mantas.¬† ¬†

Regeneração

03.08.18, Alice Alfazema
¬† ¬† ¬† Ando a fazer umas limpezas c√°¬†em casa. Estou a forrar os arm√°rios da cozinha, gosto de abrir os arm√°rios e as gavetas e ver algo colorido l√° dentro, mania minha. Este ano s√£o morangos, vermelhos e grandes. Tamb√©m acho pr√°tico e ajuda a manter e a proteger¬†os materiais durante mais tempo. Est√£o a ficar catitas.¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† Este ano quero me livrar de tudo aquilo que me √© in√ļtil. Coloquei uns copos que tenho h√° muitas luas a uso, s√£o bonitos e trabalhados, (...)