Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Baixar a cabeça

04.06.19, Alice Alfazema
¬† Ilustra√ß√£o¬†¬†Catherine G McElroy ¬† Quando baixas a cabe√ßa sentes o aroma do caf√©, quando baixas a cabe√ßa vem-te √† mem√≥ria outros caf√©s. Sentes as f√©rias e os dias felizes, sentes os dias de frio intenso, sentes que pertences ao mundo, sentes que as m√£os que cuidaram destes gr√£os o fizeram com esmero. Sentes que √© um privil√©gio¬†poder sabore√°-lo em paz ouvindo o c√Ęntico¬†dos p√°ssaros. √Č manh√£ fresca, √© um outro dia, e aquele sabor que te percorre¬†a garganta (...)

#diariodagratidao 18-01-2019

18.01.19, Alice Alfazema
¬† Ilustra√ß√£o¬†¬†Johanna Wright ¬† Nos dias em que estou a trabalhar costumo ir beber caf√© a um estabelecimento que fica perto da escola. A esplanada tem uma vista fant√°stica. O caf√© √© bom e a sopa maravilhosa. Por vezes aquilo parece o polivalente da escola. Mas h√° dias mais calmos, hoje foi um deles. J√° conhe√ßo os donos do estabelecimento¬†h√° uns anitos, a senhora trata-me pelo nome adicionado pelo inho. √Č sempre atenciosa, nunca tem uma m√° resposta. √Č cinco estrelas.¬† ¬†