Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Dia sim

12.06.15, Alice Alfazema
    quando te olho nos olhos, sinto uma ternura diferente, única.   é tão bom perceber que pouco mudou, com o tempo.   o amor, a amizade, a paixão, o desejo, continuam vivos e quase que se confundem…   os cabelos mais ralos e com fios brancos, o corpo mais descaído e pesado, não mudaram o brilho dos teus olhos nem a ternura que partilhamos dia (...)