Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bom dia! Em que posso ajudar?

23.03.19, Alice Alfazema
O meu marido diz que eu penso demais. É verdade, detenho-me nos pormenores do dia-a-dia. Agora tenho notado que quando vou a um supermercado há sempre aquela frase: Bom dia! Em que posso ajudar? E se eu respondesse que me pode ajudar a coçar as costas, ou então a passar a ferro o monte de roupa que tenho cá em casa, de entre outras coisas para as quais preciso de ajuda, será que me ajudavam? Um dia destes ainda vou experimentar. Duvidam? Não duvidem que eu sou mulher para isso. 

Bom dia 💋

25.02.19, Alice Alfazema
  Ilustração  Valentin Gubarev-Валентин Губарев     Prefiro os dias pares. Porque são serenos. E rotineiros. Sem foguetes. Nem fogo de artifício.   Os dias ímpares podem ser os melhores. Ou os piores. Pressupõe mudança no que é importante. Mas o importante já tenho. E quero que fique como está.   Prefiro os dias pares. Aqueles que são rotineiros. Porque as rotinas de pessoas felizes, são boas. E o menos bom. Pode ser mudado. Pelo menos, tentar ser (...)