Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bocage o Elmano Sadino

15.09.19, Alice Alfazema
    Lá quando em mim perder a humanidade Mais um daqueles, que não fazem falta, Verbi-gratia - o teólogo, o peralta, Algum duque, ou marquês, ou conde, ou frade: Não quero funeral comunidade, Que engrole sub-venites em voz alta; Pingados gatarrões, gente de malta, Eu também vos dispenso a caridade: Mas quando ferrugenta enxada idosa Sepulcro me cavar em ermo outeiro, Lavre-me este epitáfio mão piedosa: "Aqui dorme Bocage, o putanheiro; Passou a vida folgada, e milagrosa; Com (...)

Aniversário de Bocage - Autoretrato

15.09.13, Alice Alfazema
Magro, de olhos azuis, carão moreno,Bem servido de pés, meão na altura, Triste de facha, o mesmo de figura,Nariz alto no meio, e não pequeno: Incapaz de assistir num só terreno,Mais propenso ao furor do que à ternura,Bebendo em níveas mãos por taça escuraDe zelos infernais letal veneno: Devoto incensador de mil deidades,(Digo de moças mil) num só momentoInimigo de hipócritas, e frades: Eis Bocage, em quem luz algum talento:Saíram dele mesmo estas verdadesNum dia, em que se (...)

Os Gatos de Bocage

15.09.12, Alice Alfazema
Bocage nasceu em Setúbal a 15 de Setembro de 1765, reza a história que tinha um temperamento irreverente com um sentido de humor difícil de discernir, sendo,  também um defensor da igualdade, fraternidade e liberdade. Este texto que se segue está perfeitamente enquadrado na situação que se vive actualmente, querendo isso dizer que, apesar de já terem passados tantos anos, as desigualdades sociais persistem, e persistem pelas mesmas fúteis razões.     (...)

Pior a Emenda...

04.05.10, Alice Alfazema
De onde vem a expressão "pior a emenda que o soneto"? A frase tem origem numa história que envolve o poeta Manuel Maria Barbosa du Bocage (1765-1805). Conta-se que um aspirante a poeta teria abordado, solicitando-lhe uma opinião sobre o soneto que tinha escrito e pedindo-lhe que fizesse as emendas que fossem necessárias. Bocage teria anuído e, no dia seguinte, o aspirante ter-se-ia encontrado com o mestre. Para surpresa do primeiro, Bocage não tinha feito uma única emenda no (...)