Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O beijo da quilha

18.07.19, Alice Alfazema
      O beijo da quilha na boca da água me vai trocando entre o céu e mar, o azul de outro azul, enquanto na funda transparência  sinto a vertigem de minha própria origem e nem sequer já sei que olhos são os meus e em que água se naufraga minha alma Se chorasse, agora, o mar inteiro me entraria pelos olhos     Mia Couto

Também há imagens que nos beijam?

18.08.18, Alice Alfazema
    Há palavras que nos beijam Como se tivessem boca, Palavras de amor, de esperança, De imenso amor, de esperança louca.       Palavras nuas que beijas Quando a noite perde o rosto, Palavras que se recusam Aos muros do teu desgosto.       De repente coloridas Entre palavras sem cor,     Esperadas, inesperadas Como a poesia ou o amor. (O nome de quem se ama Letra a letra revelado No mármore distraído, No papel abandonado) Palavras que nos transportam Aonde a noite é (...)

Conversas da escola - Aiiiiiiiiiiiiiiiii...pão com manteiga

06.07.17, Alice Alfazema
Um miúdo de doze anos aproxima-se do balcão do bar e suspira profundamente. - Aiiiiiiii...aiiiiiii...aiiiiiii... - Então o que se passa? - Estou a precisar de um chá...aiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... - Estás doente? - Sim dói-me um pouco a barriga...aiiii... - Males de amor? - Sim...aiiii...estou apaixonado, porque é que me fui apaixonar?... - Mas isso é bom... - Era bom se ela gostasse de mim, mas tenho outro problema...aiiiiiiii... - Qual é o problema? - Aiiiiiiiiiiiiiiii...é o beijo... (...)

Cocktail

28.07.16, Alice Alfazema
  Ilustração  René Magrit     Vai longe, na serra alta. A nuvem que nela toca... Dá-me aquilo que me falta -  Os beijos da tua boca.     Fernando Pessoa     Alice Alfazema