Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Presença

06.06.19, Alice Alfazema
  Fotografia Artur Pastor   Há no mar uma presença que me chama, são vozes vindas de longe, de muito longe, onde a minha alma liquida quereria chegar. Não sei localizá-las, apenas as sinto. Estarão brincando nas ondas? Ou em águas profundas? No meio de tempestades? Ou em mares cristalinos? Sinto o sal na boca e nos dentes, incham-me os lábios da salmoura. Fico assim durante horas. É como se o mar falasse por mim.   Aquelas águas escuras fazem-me sonhar com mil mundos ali (...)

#diariodagratidao 19-01-2019

19.01.19, Alice Alfazema
    Ontem vi papoilas, não tão vermelhas como esta, eram pequeninas e frágeis, abanavam com o frio que se fazia sentir. A sua vida é breve, desfolham-se rapidamente, mas enquanto cá estão alegram os campos e as beiras da estradas. Tornam o nosso caminho mais colorido.     Este era um bolo que a minha sogra costumava fazer, este fiz eu, o prato deu-mo ela.       Aqui é uma janela de uma casa onde já fui feliz, e este é um brinquedo que pertenceu ao meu marido.     Hoje (...)

O João Pedro

14.08.17, Alice Alfazema
O João Pedro é um rapazinho dos seus quatro anos, de pele muito branquinha, e muito traquinas. O João Pedro foi com os avós à praia, levou o seu baldinho e a pá. A avó do João Pedro também é muito branquinha e tem um fato de banho com flores cor-de-rosa. O avô do João Pedro é um homem que usa um calção vermelho e tem um bronze duvidoso, é bronzeado até um pouco acima dos cotovelos, um pouco na cara e pronto, acabou o bronzeado.    Os avós do João Pedro têm dois (...)

As avós são...

16.02.14, Alice Alfazema
  Recebido por email. Não interessa quem escreveu, se criança, se adulto, o que interessa é que existem grandes verdades nesta cartinha. Quem tem uma avó é que sabe. Eu tenho muitas saudades da minha. Aproveitem a vossa se puderem, senão inventem uma, há sempre alguém que está disponível para esse papel, é só tomar atenção ao nosso redor.    Alice Alfazema