Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

#diariodagratidao 27-01-2019

27.01.19, Alice Alfazema
  Ilustrações Linde Faas   Por estes dias houve um acontecimento muito importante na minha vida profissional. Já tenho falado inúmeras vezes onde trabalho e o que faço, outras tantas dei aqui a minha opinião de como o meu trabalho é visto pela sociedade e o facto de nunca ser valorizado. São anos a falar nisto, aqui e lá. Pois aconteceu que depois de tanto reclamar da forma como são vistos os auxiliares de educação, eis que assisti a um reconhecimento público do nosso (...)

Quando as palavras dos outros são também as nossas

07.06.18, Alice Alfazema
E acho que o País, no seu conjunto, ainda não é suficientemente 'moderno'. O Estado Social e a Educação, por exemplo, ainda são, a meus olhos, áreas relativamente antigas e fechadas, com muitos dos seus profissionais ainda arreigados a teorias e práticas de outros tempos. O mundo é outro e os príncipios, os objectivos e os processos pouco têm evoluído.     Um Jeito Manso    

Conversas da escola - Vómito

01.11.17, Alice Alfazema
- Cá estou eu para vir beber aquele chá milagroso que vocês têm. - Então, o que aconteceu? - Vomitei, desta vez vomitei a sério, vomitei o corredor todo.     Querida colega que limpou o vómito pelo corredor todo, esta é mais uma das suas competências na área dos cuidados não médicos dispensados a crianças e a jovens. Não se esqueça de a mencionar na sua ficha de auto-avaliação.      Alice Alfazema

Conversas da escola - Pormenores de um dia de trabalho

30.09.17, Alice Alfazema
Uma colega explicou-me o que lhe aconteceu um dia destes:   - Sabes eu estava aqui depois do intervalo, tu sabes como isto é movimentado e estou sozinha a fazer tudo...e estava aqui de cabeça baixa, quando chega uma pessoa e eu digo que estou exausta. E a pessoa diz-me: então as férias foram pequenas? Foram normais respondo eu. Mas tem poucas férias? ...Tenho as que é para ter. Estou exausta porque é muito trabalho quando saio daqui nem me sinto. A senhora ainda tem sorte, (...)