Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Surpresa

22.09.19, Alice Alfazema
    Entre o terror e a noite caminhei Não em redor das coisas mas subindo Através do calor das suas veias Não em redor das coisas mas morrendo Transfigurada em tudo quanto amei. Entre o luar e a sombra caminhei: Era ali a minha alma, cada flor - cega, secreta e doce como estrelas - Quando a tocava nela me tornei.   E as árvores abriram os seus ramos Os seus ramos enormes e convexos E no estranho brilhar dos seus reflexos Oscilavam sinais, quebrados ecos Que no silêncio (...)

A olhar o céu

20.07.19, Alice Alfazema
Por vezes os nossos pensamentos são como as nuvens, são muitos, são dispersos, são pesados, são flocos levezinhos e distantes uns dos outros, são únicos. À medida que o tempo passa o cenário muda, quer seja porque está vento, ou muito calor, ou é Inverno, ou Primavera.     Observar a Natureza é das melhores coisas da nossa vida, quem nunca experimentou deveria de o fazer, pois são tantos os pormenores, tantas as cores, tantos os cheiros e tantas as emoções que recebemos (...)

#diariodagratidao 23-06-2019

23.06.19, Alice Alfazema
  Un vento leggero pulisce il cielo, guarda, ha smesso di piovere. Odore di terra bagnata, di salmastro, di fiori. E semplicemente camminare. Camminare fino al blu: la sintesi di un giorno perfetto.     Pintura Tiziana Rinaldi, ver a sua obra aqui.

#diariodagratidao 18-05-2019

18.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Adriana Galindo   A vida é um círculo, tal como uma mandala, cheia de cores, de intenções e emoções, trabalhosa ou simples, vazia ou aberta a outras situações. Nem sempre se tem as cores com as quais se quer pintar, nem os materiais mais adequados à sua feitura, mas o que nos encanta é a sua contemplação, o modo de chegar até lá, tudo aquilo por que se passou, ou como gostaria de ser. Tal como uma (...)

#diariodagratidao 23-03-2019

23.03.19, Alice Alfazema
  Ilustração Jerzy Głuszek   Demonstrar através da imaginação. A todos os que partilham a sua imaginação: na música, na escrita, no saber, na solidariedade, na pintura, na fotografia, no cinema, no teatro, na dança, na arquitectura...

#ExpressionOfHope

29.12.18, Alice Alfazema
    Quando me diagnosticaram a doença de Pompe, o terreno do meu futuro escureceu temporariamente. Rapidamente aprendi a navegar a vida um dia de cada vez e a ultrapassar os desafios físicos e as incertezas, ao entregar-me plenamente ao presente. De repente, os detalhes supérfluos da vida ou as preocupações ficaram à margem e a minha vida manteve uma certa clareza: do que nada importa mais do que fazer a diferença no mundo.   Ilustração e texto Rebecca Brooks     É a (...)