Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Círculo

08.02.20, Alice Alfazema
  Fotografia e arte de Jon Foreman   A vida não é mais do que isto, estarmos nus dentro de um círculo, onde nos podemos sentir acolhidos, protegidos, ou oprimidos. Frágeis e nus, ou livres e nus. É tudo tão simples, umas pedras de várias cores e tamanhos, amaciadas pelas marés, umas vezes boas, outras bravias, o contacto do corpo nu na areia, o receber na pele a sensação de pertencer à Terra, uma raiz (...)

Surpresa

22.09.19, Alice Alfazema
    Entre o terror e a noite caminhei Não em redor das coisas mas subindo Através do calor das suas veias Não em redor das coisas mas morrendo Transfigurada em tudo quanto amei. Entre o luar e a sombra caminhei: Era ali a minha alma, cada flor - cega, secreta e doce como estrelas - Quando a tocava nela me tornei.   E as árvores abriram os seus ramos Os seus ramos enormes e convexos E no estranho brilhar dos seus reflexos Oscilavam sinais, quebrados ecos Que no silêncio (...)

A olhar o céu

20.07.19, Alice Alfazema
Por vezes os nossos pensamentos são como as nuvens, são muitos, são dispersos, são pesados, são flocos levezinhos e distantes uns dos outros, são únicos. À medida que o tempo passa o cenário muda, quer seja porque está vento, ou muito calor, ou é Inverno, ou Primavera.     Observar a Natureza é das melhores coisas da nossa vida, quem nunca experimentou deveria de o fazer, pois são tantos os pormenores, tantas as cores, tantos os cheiros e tantas as emoções que recebemos (...)