Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O "branco" não existe

Miscigenação

18.06.20, Alice Alfazema
  Ilustração Rita Cardelli       (...)aos ‘brancos racistas portugueses’, aos que defendem uma hierarquização dos indivíduos com base nas suas diferenças físicas e comportamentais herdadas. Do ponto de vista biológico-genético e antropológico, não existem ‘raças’, apenas uma gama enorme de variações de traços físicos entre os seres humanos. O ‘branco’ não existe: a formação étnico-racial da nação portuguesa é resultado de um profundo processo de (...)

A última viagem

29.05.17, Alice Alfazema
Hoje trago-vos mais uma crónica do Janeka, esta surge no Nordeste brasileiro:     A última viagem       A casa mortuária não tinha a iluminação soturna que convém a um velório. Era de um néon excessivo e frio das modernas velas elétricas. Das velas antigas, de cera, com a mesma cor do defunto, estavam acesas apenas meia dúzia, mas pouco brilhavam. Limitavam-se a decorar o entorno (...)

Maio dia 11

11.05.14, Alice Alfazema
 ♥ Pintura Almeida Júnior   Hoje tem sido um dia dedicado à leitura. Deixo-vos aqui algumas mesinhas que recolhi nas minhas leituras, espero que vos ajudem no vosso dia-a-dia :), fico também à espera de outras que conheçam. Pode parecer estranho aquilo que não conhecemos, mas aos olhos de quem conhece é perfeitamente natural que se utilizem conhecimentos populares, muitos deles com larga experiência de uso. Outros olhares o mesmo planeta, a mesma espécie.   - Esterilidade: - (...)

Openfields

17.06.12, Alice Alfazema
    Se observarmos e analisarmos as nossas paisagens temos acesso a imensa informação. São verdadeiros museus a céu aberto, por onde já tanta gente passou e deixou as suas histórias de vida. Um terreno que hoje parece abandonado foi em tempos o motor de uma economia local e regional que mantinha a vida em constante movimento. O que parece apenas um campo aberto, é (...)