Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Anjos que não podem sonhar...

30.12.10, Alice Alfazema
    Andando pelas ruas Eu vejo algo mais do que arranha-céus É a fome e a miséria Dos verdadeiros filhos de Deus Vejo almas presas chorando em meio a dor Dor de espírito clamando por amor Anjos das ruas Anjos que não podem voar Pra fugir do abandono E um futuro poder encontrar Anjos das ruas Anjos que não podem sonhar Pois a calçada é um berço Onde não sabem se vão acordar Às vezes se esquecem que são seres humanos Com um coração sedento pra amar Vendendo (...)