Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Irmã do meio

10.07.21, Alice Alfazema
Ilustração Nicola Simbari Hoje se o meu irmão fosse vivo faria anos. É estranho, ou talvez não, este sentimento que tenho todos os anos por este dia, nunca me esqueço, nunca falo sobre isso, esta é talvez a primeira vez que escrevo sobre isto. Este meu irmão morreu com três meses de vida, um recém nascido que eu não conheci, que apenas recordo pela imagem que tenho de uma única fotografia, assim eu que sempre me portei como sendo a irmã mais velha, constato agora que fui (...)

Um pedaço do dia de ontem

08.07.18, Alice Alfazema
  Um pedaço de bolo colorido e fresco, que se come devagarinho, entre palavras e risos, há um cheiro de mar ao longe, são coisas boas, são pedaços de um dia para recordar. São reencontros, coisas doces e preguiçosas. Um moscatel dourado pelo sol que banha a Serra da Arrábida. Um brinde: Saúde!        

Aniversário do Ginjas

28.12.15, Alice Alfazema
  O Ginjas hoje faz um ano. Não pediu prenda de aniversário, nem bolo, apenas brincadeira e alguma coisita para roer, não é esquisito, tanto pode roer a cadeira como a mesa, também come rolhas de cortiça, e aquilo que lhe cair na goela. A sua ultima experiência foi com um pacote de manteiga, ficou tão enjoado que jurou para nunca mais. É um cão (...)