Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

#diariodagratidao 18-05-2019

18.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Adriana Galindo   A vida é um círculo, tal como uma mandala, cheia de cores, de intenções e emoções, trabalhosa ou simples, vazia ou aberta a outras situações. Nem sempre se tem as cores com as quais se quer pintar, nem os materiais mais adequados à sua feitura, mas o que nos encanta é a sua contemplação, o modo de chegar até lá, tudo aquilo por que se passou, ou como gostaria de ser. Tal como uma (...)

Bom dia :)

11.06.17, Alice Alfazema
  Ilustração  Sebastián Vaca       A pintura é uma poesia que se vê e não se sente, e a poesia é uma pintura que se sente e não se vê.     Leonardo da Vinci     Alice Alfazema  

Entre a aguarela e a poesia

08.04.17, Alice Alfazema
  Tenho em casa um piano azul E não conheço uma só nota.   Ele fica no escuro à porta do porão, Desde que o mundo decaiu.   Tocado a quatro mãos-estelares  – A mulher-lua cantava no barco – Hoje os ratos dançam sobre as teclas.     O teclado está quebrado… Eu choro pelos mortos azuis.   Ah anjo amado  – eu comi do pão azedo – Enquanto ainda estou viva  Eu lhe peço – embora seja proibido – Abra pra mim as portas do céu.     Ilustrações Victoria Kirdy   (...)