Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Mistura

Árvore de Natal

02
Dez22

café.JPG 

O que pode acontecer quando se misturam as cores vermelha e azul, que tons podem daí sair, que emoções e paisagens podem ser marcadas com este tom ? E podem as palavras também ter este tom? E que cheiros se misturam nas cores, como palavras, como emoções, como se fossem tudo, como quando misturamos todas as cores numa plasticina, que cor ficou? 

 

café1.JPG 

Ilustrações Alida Massari

 

Mundo microscópico

30
Dez21

olho de gelo.jpg

Fotografia  Gheorghe Popa

Pudéssemos nós ver o mundo microscópico como se fosse a olho nu, e poderíamos acreditar mais no sonho, não como clichés, mas antes como verdadeiros. Pudessem as intenções serem acima de tudo audazes.

 

 

“Todos sabem, o alimento

que queremos é o fruto mais doce,

com pouco sumo e muita semente.

Coisa que se come e se guarda pra plantar.”

 

Poema Pedro Cruz de Aguiar

Azul

12
Set19

azul.jpg

 

Ilustração  Budi Satria Kwan

 

O céu, azul de luz quieta,
As ondas brandas a quebrar,
Na praia lúcida e completa —
Pontos de dedos a brincar.

 


No piano anónimo da praia
Tocam nenhuma melodia
De cujo ritmo por fim saia
Todo o sentido deste dia.

 


Que bom, se isto satisfizesse!
Que certo, se eu pudesse crer
Que esse mar e essas ondas e esse
Céu têm vida e têm ser.

 

 

Poema Fernando Pessoa

 

Dicas e conselhos para um mundo melhor - Acreditar

31
Mai18

Ilustração Jody Hewgill

 

 

Talvez o tempo, por si só, explique a cada um de nós o que é necessário para a felicidade. Talvez a felicidade seja sempre outra coisa que em cada idade se revela para que nos esforcemos de novo, continuamente. Há um amor guardado para cada fim. No limite, já não podemos adiá-lo. Temos de amar sem olhar a quem até que, olhando, o perfeito desconhecido nos seja familiar. Até que se invente uma família, tão pura e fundamental quanto outra qualquer. A felicidade, afinal, é possível, embora se esconda atrás de um mundo de tristezas. Mas nenhuma tristeza nos deve vencer. O destino de cada um é só este: acreditar, mesmo quando ninguém mais acredite.

 

 

Valter Hugo Mãe