Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O que ficou de 2012

27.12.12 | Alice Alfazema | ver comentários (5)
De tudo, ficaram três coisas:A certeza de que estamos sempre a começar,A  certeza de que é preciso continuar, A  certeza de que seremos interrompidos antes de (...)

Conto de Natal

23.12.12 | Alice Alfazema | ver comentários (2)
 Eram dois belos cedros, provavelmente plantados no mesmo dia, no meio deles existia um banco forrado a azulejos. Eram tão altos que o pescoço nos doía se quiséssemos (...)

Verdade

12.09.12 | Alice Alfazema | comentar
 "Uma grande parte da população portuguesa, hoje, sente-se exilada no seu próprio país, pelo delito de pedir mais justiça e mais equidade."  Eugénio Lisboa em cart (...)

Entre degraus

08.06.12 | Alice Alfazema | comentar
 Qual será o degrau mais importante da escada? O primeiro ou o último? Ou os que ficam pelo meio? Qual é o dia mais importante de uma vida? Se tiramos um os outros (...)

Forma de sobreviver

06.06.12 | Alice Alfazema | comentar
Este texto foi retirado do blogue O que é o jantar é um comentário de alguém que representa todos aqueles que não fazem parte dos títulos dos jornais, é a miséria do quotidiano (in)visível e ignorado. (...)