Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (43)

1º de Maio 2020

01.05.20, Alice Alfazema
Ilustração Mar Azabal   Hoje começa o mês de Maio, estamos assim no - Dia do Trabalhador -, assinalado este ano de forma muito diferente, com as ruas das cidades e das vilas quase vazias, e as casas cheias de gente que está angustiada com o seu futuro profissional, muitas empresas e empresários estão empenhados em fazer frente aos tempos que por aí se avizinham, que serão sem dúvida de difíceis decisões, outras há que se hão-de aproveitar para despedir a eito, sem criar (...)

Uma reflexão no Dia do Trabalhador

01.05.19, Alice Alfazema
  Ilustração Giuseppe Pelliizza   Antigamente, na generalidade, os trabalhadores laboravam em fábricas, na pesca, ou na agricultura, andavam rotos, sujos e descalços porque eram mal pagos e  mal vistos. Eram pessoas que não sabiam de nada, ranhosos, não letrados. Depois vieram os trabalhos de escritório, trabalhos de responsabilidade, melhor pagos, as pessoas passaram a vestir-se melhor, e a distanciarem-se dos rotos e sujos. Apareceram os chefes e os directores e os lambe (...)

5º mês do ano - Maio

01.05.17, Alice Alfazema
  Nascem rosas, os pássaros namoram nos ramos do arvoredo. Os rios correm suaves: é Maio. As flores salpicam as bermas das estradas, o sol aquece a tristeza. Há muita cor no ar. Os Homens continuam iguais.    É dia do trabalhador, de promoções nos supermercados, a corrida ao melhor preço, o alvoroço. A carnificina dos descontos. Que maravilha de compra, um bacalhau a metade do preço! Regado com azeite, com batata e ovo cozido. Os braços que cortaram as postas estão (...)

O desenvolvimento económico e o dia do trabalhador - 1º Maio 2013

01.05.13, Alice Alfazema
  Neste momento estou a ler este livro, é como se mergulhasse na História e visse as pessoas e os factos. As razões. Os interesses. O desenvolvimento desigual. Os erros. A fome. A riqueza. Os negócios. As famílias. Os poderosos. E Os Outros.   Como consequência dum desenvolvimento económico desigual, ocorreram revoluções e golpes de Estado; governos totalitários (...)