Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Quem ama cuida

11
Ago21

IMG_20210811_130607.jpg

IMG_20210811_130642.jpg

IMG_20210811_130745.jpg

IMG_20210811_130818.jpg

IMG_20210811_133609.jpg

 

 

É hora de almoço, num dia vulgar de Agosto, a brisa corre lenta entre a folhagem das árvores, a voz doce de uma mulher chama num jeito morno dizendo: venham está na hora de comer. E uma algazarra de asas ergue-se à sua volta. Ali tudo está calmo, nenhum som a mais nem a menos. Como se as palavras fossem ditas em silêncio. Sente-se no ar a harmonia. 

 

 

 

12 comentários

Comentar post