Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Promoções e ......ões

11.06.14, Alice Alfazema

Será a indústria do marisco na Tailândia um circuito de escravatura consentida pelo Estado? Esta é uma das perguntas que a investigação do diário britânico "The Guardian" faz. O jornal acaba de concluir que o produto daquela pesca fornece camarão para a cadeia global, incluindo as maiores cadeias retalhistas do mundo como a Walmart, a Carrefour, a Costco e a Tesco.


A investigação revelou que a maior firma mundial de viveiros de camarão - a Charoen Pokphand (CP) Foods - compra rações para o camarão criado em viveiro a alguns fornecedores que são proprietários, operam ou compram a barcos com tripulações escravas. 

"Batiam-nos mesmo que trabalhássemos sem parar", relata uma das vítimas de tráfico."

Apesar de a escravatura ser ilegal em todo o mundo, incluindo na Tailândia, a Organização Mundial do Trabalho calcula que existam 21 milhões de homens, mulheres e crianças escravos em todo o mundo.     

Ver mais no Jornal Expresso

 

Para quem, ainda, não percebeu que as promoções e os preços baixos envolvem sempre esquemas dos quais nos deveríamos de envergonhar, sendo que também participamos neles mesmo que seja de forma indirecta. 

 

Talvez seja difícil de entender que o trabalho dos outros também é trabalho. Talvez seja difícil, para os seres mais inteligentes do planeta, reconhecer outras realidades.

 

Alice Alfazema

4 comentários

Comentar post