Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Pássaro Azul

26.01.14, Alice Alfazema

 

Fotografia do blogue Arca de Darwin

 

 

Numa análise de conteúdo aos comentários sobre os diversos posts, com relação ao tema Praxe, poderemos ver as razões apresentadas para a continuação da mesma, ou seja:

 

A praxe ensina-te a obedecer. A seres uma pessoa mais humilde, alegre, divertes-te a ouvir e a gritar palavrões, a imitares poses sexuais e a andares de joelhos, a beber a rodos. Aprendes a gostar da dor, e ao fazê-lo vês que consegues ultrapassar obstáculos. Como isto é feito num suposto ensino superior é a maior dádiva que podemos ter e fazer, quem não entende é porque é parvo ou nunca andou numa universidade.

 

Mas a praxe é muito mais que isto, é integração. Aonde? 

 

Após mais de doze anos de escolaridade ainda é necessário integração no ensino? 

 

A fotografia do pássaro azul é para desanuviar que este tema dá-me náuseas. Esta alienação dos valores, esta indiferença pelo mundo, esta inércia pela mudança na nossa sociedade, esta insistência em valorizar a humilhação de outros seres humanos faz-me confusão.

 

Alice Alfazema

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.