Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Outra forma de orar

💋

25.01.20, Alice Alfazema

IMG_3362.JPG

 

Quero escrever até ao fim do mundo.

Uma escrita torta pelas linhas que se endireitam ao seu passar.

Não se escreve até que a alma nos doa no dedilhar de uma guitarra. Escreve-se até que a voz nos falte no estremecer de um fado que nunca será de saudade.

Que as almas não doem quando se escreve.

Oram.

 

Miss X