Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Oferenda mágica

18.06.14, Alice Alfazema

 

 

Pintura Vladimir Kush

 

Coisas que estou a ler:

 

É que a obra de arte, para além das energias que provocam os seus tantos devires teóricos, mantém-se como uma entidade viva e pulsante desde o seu aparecimento. Porque ela é feita de fogo e de terra, de ar e de água, de amor e de raiva, e ela é torrente que jorra, incandescente, descendo pelas fímbrias da alma daquele que a concebe e dá ao mundo, em oferenda mágica, porque o mundo deve dizer-se em escritas feitas de plasma ardente.

 

in, Para uma Introdução à Sociologia da Arte, Carla Alexandra Gonçalves, 2010:128

 

 

Alice Alfazema