Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O sentido da vida

26.03.17, Alice Alfazema

 

Ilustração Katerina Razinkova

 

 

Dizem-me que O sentido da vida muda com a idade. Há quem não pense nisso, dizem que são coisas tristes. O sentido da vida é triste? Como termina o sentido da vida? Termina a cada dia? Ou quando acabamos?

 

Disseram-me que o sentido da vida é o mesmo para todos os seres humanos, ou até para todos os seres vivos. Talvez o sentido da vida seja sermos felizes. Será?

 

Há quem pense que os sentido da vida é alterado a todo o momento... a vida vai se apresentando e nos modificando.

 

Quantas vezes nos questionamos o que estamos aqui a fazer? 

 

 

Contínua...

 

Alice Alfazema

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.