Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O que me move?

17.12.18, Alice Alfazema

 

Eu não me vendo por um sorriso, não me vendo por palavras bonitas e acções ensaiadas. Não me vendo por uma promessa. O que me move é a liberdade. 

 

A liberdade de que ninguém me pode apontar o dedo e pedir trocas de favores. A liberdade de não ceder a chantagens. A liberdade de olhar-me no espelho e gostar daquilo que sou, não apenas pelo aspecto, mas pelo  que tenho em mim. 

 

A liberdade exige coragem. Determinação. Saber ver para além de nós. Compreender o próximo. Um espírito livre é indomável. Mesmo que passem cem anos, mesmo que venham os cabelos brancos e os músculos fiquem mirrados a liberdade é sempre jovem em nós. 

 

É isso o que me move.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.