Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O grande problema do ano lectivo anterior e o deste novo ano

30.08.19, Alice Alfazema

Os livros do ano anterior foram entregues a estrear e muitos foram devolvidos em condições lastimosas. Ninguém sabia que não se podia escrever nos livros, nem sublinhar, nem rasgar capas,  parece que ninguém avisou que os livros eram emprestados, atenção: que emprestado não é dado. Pergunta simples: quando vão a uma biblioteca, alguém vos diz que não devem sublinhar ou escrever no livro que têm de devolver? E se escreverem e sublinharem esperam que alguém o vá apagar por vocês? E ainda assim considerariam que lhes estavam a fazer um favor? Pois, tem acontecido muito. 

 

Assim, na continuação deste novo modelo de partilha, os manuais escolares do 7º ao 12º deste ano deveriam de ser todos a estrear, mas estão a ser entregues livros usados. Que calamidade! Poderíamos ter aproveitado os velhos para fazermos uma fogueira de boas-vindas, e com uma música à mistura teríamos um começo em grande estilo, mas não, alguém se lembrou de reutilizar os que estavam no banco do SASE, este é um grande problema, no entanto está em vias de deixar de o ser, pois já há quem ensine como e onde  reclamar para obter o seu livro imaculado, com cheiro a novo. 

 

O grande problema não são portanto: a falta de condições nas escolas, tais como: demasiado frio no Inverno, chover nas salas de aula... a falta de pessoal auxiliar, salas demasiado cheias, escola inclusiva?, o maior problema é mesmo os livros usados, esse sim o enorme motivo de tanta agitação e de queixas no livro amarelo e azul às bolinhas cor de rosa. São massas com queijo mozzarella e natas à mistura. 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.