Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O dia de hoje

14.04.21, Alice Alfazema

A chuva caiu, durante quase todo o dia, de mansinho, levando frescura ao verde novo das folhas das minhas árvores. Este ano estão cheias de folhas, onde os pássaros poisam para cantar logo de manhãzinha. Por cima delas as andorinhas ensaiam os seus voos rasantes, um melro dá a despertina sempre à mesma hora. A chuva trouxe  mais cor aos telhados, deixando a descoberto o vermelho barro. Hoje o sol tirou folga, e as nuvens cinzentas e gordas andaram numa fona trazendo a água do mar à estrada. Na força daquela água, que banha as folhas viçosas, e que escorre depressa pela estrada, agora mais negra, e arrasta consigo as beatas de cigarro para o bueiro, a água do céu que vai parar ao mar. 

 

2 comentários

Comentar post