Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Manhã dos outros

11.11.19, Alice Alfazema

sol.jpg

 

Ilustração Andrej Mashkovtsev

 

Manhã dos outros! Ó sol que dás confiança

        Só a quem já confia!

É só à dormente, e não à morta, esperança

        Que acorda o teu dia.

 

A quem sonha de dia e sonha de noite, sabendo

        Todo o sonho vão,

Mas sonha sempre, só para sentir-se vivendo

        E a ter coração.

 

A esses raias sem o dia que trazes, ou somente

        Como alguém que vem

Pela rua, invisível ao nosso olhar consciente,

        Por não ser-nos ninguém.

 

 

Poema Fernando Pessoa

3 comentários

Comentar post