Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Luxo

13.11.20, Alice Alfazema

vestido verde.jpg

Ilustração Edward B. Gordon

 

A mulher do vestido verde espera, põe as mãos na cintura para clarear os pensamentos, como se aquela linha que separa a base do resto tivesse a capacidade de lhe levar para outros patamares. É um vício pensar assim. Enquanto se apoia nas suas próprias mãos, não sente necessidade de ninguém. 

Podia olhar o horizonte infinitamente e ficar hipnotizada pela luz opaca daquele pensamento que lhe invade agora a memória, é um luxo experimentar este transe. 

Retira as mãos da cintura, o momento acabou. 

 

 

5 comentários

Comentar post