Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Janeiro

2021

09.01.21, Alice Alfazema

janeiro2021.jpg

Notei que as giestas já estão a florir, gosto muito do tempo das giestas em flor, daquela fragrância suave  e refrescante, que é uma mistura marinha e serrana, por vezes crescidas nas dunas de areia branca e macia. A alegria dos seus cachos floridos, são como braços enfeitados de tecido fino e rico, e as suas flores tão delicadas e ao mesmo tempo resistentes à intempérie. Notei que o dia já está mais longo, alegro-me por isso, "Janeiro fora uma hora, e quem bem contar hora e meia há-de achar". O frio está bem instalado por aqui, numa beleza límpida que faço por não perder de vista. 

 

Deixa que o orvalho
lave a poeira dos caminhos.
Deixa que a pedra rosada se incendeie com o Sol
e que as chamas iluminem o destino
tão incerto e frágil, quanto a carne
que um dia, será apenas pó.
Deixa que o amor, num simples abraço se eternize
antes que o corpo nada mais precise.
Deixa que o sonho não seja fantasia
que ressuscite em cada dia
e fique gravado em cada um de nós !
Deixa!
 
 
Poema de Lita Lisboa

 

3 comentários

Comentar post