Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

I love it

06.07.14, Alice Alfazema

 

Quando viajo até esta serra apetece-me voar, por mais que veja esta paisagem existe sempre algo novo que me deixa deslumbrada, as fotografias não conseguem transmitir o que vejo, porque vejo para além do olhar. É um misto de sentimentos. É o vento, o vento é importante. São as brisas leves, diferentes em cada curva. São os cheiros que me trazem memórias, tantas. É a possibilidade de me revisitar que me traz aqui, é esse voar sem asas pelas brisas que trazem os cheiros do Atlântico, é o saber que esta serra me conhece desde sempre e que a sua identidade se funde com a minha. Há algo de solitário nesta serra, que me traz o perto e o longe, a espera e o alcance, o sol e a lua, o azul e o verde. É como se eu para além desta vida já tivesse vivido aqui outras vidas. Olhar o peneireiro que fica suspenso nos odores que quero alcançar. As arribas cobertas de vegetação resistente e aquele imenso azul do mar que se funde com o azul do céu. Onde o Sol se esconde? Brincando com a serra na promessa de voltar amanhã. Digo-lhe sempre até já.

 

I love it.

Alice Alfazema

8 comentários

Comentar post